NOTICIAS

Loading...

quarta-feira, 30 de abril de 2014


O Governo do Estado de São Paulo já investiu, por intermédio da Secretaria da Segurança Pública, R$ 284 milhões no sistema de radiocomunicação digital da Polícia Militar. Entre os objetivos estão intensificar a segurança na comunicação policial, evitando a interceptação das mensagens por pessoas que não são da corporação; bem como o compartilhamento e integração de dados visando melhores resultados no atendimento à população.Os equipamentos adquiridos são de última geração e compatíveis com a rede de comunicação da PM, permitindo, desta forma, o compartilhamento e a integração de dados - que só é possível por meio do sistema digitalizado -, visando melhores resultados no atendimento à população.Além dos rádios digitais, algumas viaturas de grande porte foram equipadas com computadores de bordo, laptops e PDA's (Personal Digital Assistant) - para consultas on-line de placas de veículos, identidade de pessoas etc. Os equipamentos adquiridos fazem parte de um amplo sistema de telecomunicações que envolvem rádios, modems, centrais telefônicas 190/197, roteadores, repetidores, canais de alta velocidade e inúmeros softwares (programas).As viaturas equipadas com o novo sistema são, de certo modo, um centro de inteligência, pelo qual é possível obter, com muita facilidade, dados on-line e em tempo real. Desta forma, ganha-se tempo e otimiza-se o efetivo. Uma viatura equipada com notebook e palmtop torna o trabalho do policial mais ágil.O sistema permite, por exemplo, que no local da ocorrência o policial consulte um veículo, uma arma ou uma pessoa que está sendo abordada. É possível iniciar o registro da ocorrência sem usar a voz pelo sistema de rádio. Esse é o grande ganho. Futuramente, as ocorrências mais simples poderão até ser finalizadas no local do acontecimento.Os modelos que estão sendo adquiridos e implantados no Estado de São Paulo pela Secretaria da Segurança Pública são os mesmos utilizados pelas forças policiais dos Estados Unidos, Austrália e Canadá, entre outros países onde a comunicação policial é referência.A tecnologia digital continua sendo implantada e o objetivo da Secretaria da Segurança Pública é equipar todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, priorizando aqueles onde os índices de criminalidade são maiores. O novo sistema permite a intercomunicação das polícias Militar, Civil e Técnico-Científica - por meio da integração de redes específicas, visando realizar operações conjuntas.


Estudos e medições dos parâmetros associados às descargas atmosféricas vem sendo feitos há bastante tempo e em varias regiões do planeta. Apesar do volume de dados obtidos muitas dúvidas permanecem. Os parâmetros e a descrição do fenômeno apresentados a seguir retratam um conjunto de dados que representam uma média dos valores obtidos.
    Um descarga para a terra processa-se em várias etapas, começando sob a forma de pequenas descargas originadas na nuvem e em direção a terra, que seguem um percurso tortuoso geralmente ramificando-se. Estas descargas não são contínuas mas se processam em etapas de algumas dezenas de metros e com intervalo de repouso de algumas dezenas de microsegundos. Estas primeiras descargas são chamadas descargas piloto.


Marca-passos cardíacos implantados e desfibriladores podem sofrer interferência de radiofreqüências. Por isso, as pessoas que os utilizam precisam se informar com seus médicos para determinar o risco de interferência.

Todos os dias, muitas pessoas são expostas a ondas eletromagnéticas de radiofreqüências de baixa intensidade, provenientes de diversas fontes, sem perceber qualquer efeito. Apesar disso, pesquisas científicas continuam investigando a possibilidade da existência de efeitos ainda não detectados. Quando expostas a campos eletromagnéticos intensos, algumas pessoas podem apresentar aumento na temperatura do corpo, mas a população em geral não se aproxima o suficiente das antenas transmissoras para sentir esses efeitos. O acesso às antenas é protegido por cercas ou edificações que impossibilitam essa aproximação, principalmente nos.







Canal
Freqüência em MHz
Tipo de Tráfego
Função
 NúmeroTransmissãoRecep(USA)Recep(INTL)Barco a barcoTerra a Barco
01156.050156.050160.650---
02156.100156.100160.700---
03156.150156.150160.750---
04150.200156.200160.800---
05156.250156.250160.850Operações PortuáriasSimSim
06156.300156.300160.300Barco a Barco SegurançaSimNão
07156.350156.350160.950SimSim
08156.400156.400156.400SimNão
09156.450156.450156.450Chamada e Barco a BarcoSimSim
10156.500156.500156.500SimSim
11156.550156.550156.550SimSim
12156.600156.600156.600Operações PortuáriasSimSim
13156.650156.650156.650SimSim
14156.700156.700156.700Operações PortuáriasSimSim
15--156.750156.750----
16156.800156.800156.800Emergência e ChamadaSimSim
17156.850156.850156.850SimSim
18156.900156.900161.500SimSim
19156.950156.950161.550SimSim
20157.000157.000161.600Operações PortuáriasSimSim
21157.050157.050161.650SimSim
22157.100157.100161.700SimSim
23157.150157.150161.750SimSim
24157.200161.800161.800EmbratelNãoSim
25157.250161.850161.850EmbratelNãoSim
26157.300161.900161.900EmbratelNãoSim
27157.350161.950161.950EmbratelNãoSim
28157.400162.000162.000EmbratelNãoSim
60156.025156.025160.625----
61156.075156.075160.675----
62156.125156.125160.725----
63156.175156.175160.775SimSim
64156.225156.225160.825----
65156.275156.275160.875Operações PortuáriasSimSim
66156.325156.325160.925Operações PortuáriasSimSim
67156.375156.375156.375Iate ClubesSimNão
68156.425156.425156.425Iate ClubesSimSim
69156.475156.475156.475SimSim
70--156.525156.525SimSim
71156.575156.575156.575SimSim
72156.625156.625156.625SimNão
73156.675156.675156.675Operações PortuáriasSimSim
74156.725156.725156.725Operações PortuáriasSimSim
75--156.775156.775----
76--156.825156.825----
77156.875156.875156.875Operações PortuáriasSimNão
78156.925156.925161.525SimSim
79156.975156.975161.575SimSim
80157.025157.025161.625SimSim
81157.075157.075161.675SimSim
82157.125157.125161.725SimSim
83157.175157.175161.775SimSim
84157.225161.825161.825EmbratelNãoSim
85157.275161.875161.875EmbratelNãoSim
86157.325161.925161.925EmbratelNãoSim
87157.375161.975161.975EmbratelNãoSim
88157.425157.425162.025SimNão


Durante a II Guerra Mundial foi fabricado para fins militares e em grandes quantidades “walky-talkies" cuja tecnologia havia sido desenvolvida pelo engenheiro norte-americano Al Gross, anos antes. Al Gross é hoje conhecido em todo o mundo como “pai” da Banda do Cidadão (CB).

AL GROSS  W8PAL

Sendo ainda hoje discutível a origem da Banda do Cidadão (CB), num aspecto existe unanimidade: o governo americano viu-se confrontado com um excedente espantoso de equipamentos militares que nunca foram usados tendo em conta o fim inesperado da II Grande Guerra, incrementando o seu usa pela população como “hobby" com o objectivo de colocar os citados excedentes no mercado. Em simultâneo, e por certo não fruto do acaso, os radioamadores manifestaram o seu interesse de estabelecer um tráfico bilateral entre a generalidade dos cidadãos utilizando a frequência dos 27 MHz.

terça-feira, 29 de abril de 2014

O PRIMEIRO RADIOAMADOR DO BRASIL EM 1909



Duplexador é um equipamento usado em repetidoras para que seja possível o uso de uma só antena.
Uma repetidora possui dois rádios, um para transmitir(TX) e outro para receber(RX), as frequências são diferentes, mas mesmo usando duas antenas (uma para cada rádio) existe uma grande possibilidade do rádio que esta transmitindo atrapalhar aquele que esta recebendo, pois os dois trabalham ao mesmo tempo.
O duplexador tem filtros que impedem que o rádio transmissor interfira no rádio receptor, um filtro só permite a passagem da frequência programada para o TX e outro só a passagem da frequência programada para o RX, podendo assim usar uma só antena.
Os filtros tem que ser ajustados conforme a frequência que vai ser utilizada, isso é feito com equipamento adequado.